Transforme este blog em um ambiente de interação e reflexão. Fique à vontade para comentar.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Certo Dia

Certo Dia
Pedro Penido

Certo dia,
como em tantos outros,
o sol, seco, bebeu do mar
e caminhou trôpego
serra afora, a aflorar.

Certo dia,
como em poucos tantos,
o sol, louco, beijou um jardim
e encheu-se de amor
da mais selvagem poesia.

Certo dia...
Indeterminado dia...
O sol, enfim, concluiu:
"É verdade!"
E imperou...
enquanto estranho,
apaixonado,
lembrava e sorria.


2 comentários:

  1. Pedro adorei, esse sol q nos aquece, louco apaixonado tb nos faz sorrir...
    Bjsss poeticos!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...